Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Mundo dos Piratas

'And now here is my secret, a very simple secret: It is only with the heart that one can see rightly; what is essential is invisible to the eye', in Le Petite Prince

O Mundo dos Piratas

'And now here is my secret, a very simple secret: It is only with the heart that one can see rightly; what is essential is invisible to the eye', in Le Petite Prince

Traquinices V

Liam__.jpg

As vossas traquinices e invenções não páram...

Continuam sempre a estarem atentos ao que podem e não podem fazer para fazer mais tarde quando vocês acham que ninguém está a olhar!

Algumas coisas que fazem são traquinices, outras vamos considerar habilidades e outras até hábitos... às vezes uma mistura de tudo...

De há uns tempos para cá Jake, andas fixado em cintos e fivelas. Assim que sais do carrinho ficas ali encostado a apertar o cinto...

Assim que te tiro do bumbo, voltas costas e ali ficas tu a apertar os cintos da tua cadeira e da cadeira do mano... 

Jake Cintos.jpg

Jake Cintos_.jpg

Nunca percebi qual a vossa ficção em sacos... e caixas... digo vossa e de todas as crianças... às vezes ficam mais contentes com a embalagem do que com o próprio brinquedo que lá vem dentro.

Aqui vocês continuam com esses gostos e volta e meia andam com os sacos do supermercado para a frente e para trás... metem lá para dentro de tudo um pouco...

Volta e meia ando atrás dos vossos sapatos que só encontro um par... tento andar sempre em cima de vocês para não esconderem coisas importantes como chaves, carteiras, telemóveis e afins... claro que primeiro tentamos não deixar estas coisas ao vosso alcance, mas é impossível pensarmos em tudo e mais alguma coisa por vezes... 

Liam sacos.jpg

Saco.jpg

Sacos.jpg

Jake, continuas com o teu gosto por carros... e brincas com eles em qualquer lado... seja na caixa do ar condicionado... levas os barços cheios deles da sala para o quarto ou vice-versa ou para o chão da cozinha e ali estás a fazer-me companhia... 

Jake carros.jpg

Jake everywhere.jpg

Jake.jpg

Liam, tu continuas a querer empurrar o carrinho para todo o lado e mais algum... Se estás em casa, volta e meia lá vais tu mexer no carrinho e volta e meia lá está ele quase no meio da casa... se vamos a um sítio qualquer que a meio vos soltemos um pouco para esticarem as pernas lá vais tu te agarrar ao carrinho e ajudares a empurrar esteja ele vazio ou ainda com o Jake lá dentro! Até quando vamos ao parque infantil tu ao invés de ires correr e brincar e cair e levantar volta e meia estás agarrado ao carrinho!!! 

Desde que voltámos de Portual que vocês descobriram que já chegam e conseguem abrir as portas dos roupeiros! Boa, pensam vocês! Pois, tudo tem o seu lado bom e menos bom!

Então Liam às vezes apetece-te ir desarrumar o que está devidamente arrumado! E um dia destes apanhei-te em flagrante delito a saíres de lá de dentro (sim, vocês conseguem entrar para dentro do roupeiro!) com uma mala minha pendurada em cada ombro! Foi difícil de me aguentar e não me rir à tua frente! Porque a tua cara assim que me viste a olhar para ti foi hilariante, tipo 'Ups!'

E há pouco tempo aprendeste a fechar por dentro a porta do roupeiro ficando tu escondido dentro do roupeiro! Depois abres a porta devagarinho e com um sorriso enorme dizes 'Ta da!' Como não rir... Depois tu Jake, juntas-te à festa claro e escondem-se os dois lá dentro! 

Liam roupeiro.JPG

As bolas cá de casa daqui a nada vão ser um problema... Até aqui tinham piada e até incentivávamos à vossa capacidade motora para chutarem a bola... e correrem atrás dela... para a atirarem com as mãos, etc...

Agora que vocês estão mais altos, mais malandros e a aprenderem novos truques, as bolas já voam para cima dos armários derrubando tudo e qualquer coisa! Problema maior ainda nas bolas saltitonas! É um facto que por vezes é muito giro pois vocês entretêm-se durante um tempo atrás da(s) bola(s)... mas tu menino Jake, que só gostas de atirar a bola ao chão para que ela salte bem e vá para cima dos armários, deixa de ter qualquer valor positivo para mim! Já deitaste um espelho ao chão, uma moldura, um bibelô... enfim...

Acham que tudo o que agora se vê em cima dos armários é para vocês também brincarem porque chegam até elas! Pois, não... não é bem assim meninos! 

Jake_.jpg

Liam.jpg

 

Liam_.jpg

 

2 meses de Piratinhas!!!!

IMG_20151103_101432.jpg

Ainda estamos nas nuvens! Continuamos com sono (mas acho que vamos continuar por mais uns bons anos!)... mas vocês continuam bem... continuam com saúde... a crescer e desenvolver...

No pediatra portam-se bem. Levam as vacinas e mal choram. Mais fortes que a mamã, de certeza!

Antes de vocês nascerem, sabíamos que ia ser desafiante cuidar de vocês, os dois sozinhos... pensava, cá para mim, que ia ser muito mau e muito difícil e quase impossível e que ia chorar todos os dias por não aguentar. Um pesadelo diário. Afinal, está a correr melhor que o que previa! Ainda bem! É sempre melhor quando esperamos o pior e afinal tudo é maravilhoso!

Enquanto que antes para dormir tinha de estar tudo fechado e no escuro, agora durmo com um candeeiro direccionado aos olhos. Evoluí! E é isso que vocês também nos fazem. Ajudam-nos a crescer, mudam-nos, ensinam-nos. 

Tivemos a visita do Tio Pedro. Que não vos trocou fraldas mas amou conhecer-vos! Mas deu-vos muitas vezes o biberon! O Jake ficava a olhar para ele fixamente como que a tentar memorizá-lo! Adorou passear com vocês no marsupial..! De se aninhar na cama ou no sofá com vocês...!

Vão sorrindo... seja por nos verem seja pelo alivio de fazer xixi...

Adoramos vos pôr deitados lado a lado, ver-vos dar as mãos, muitas vezes (óptimas fotos!), olham-se sem se verem nitidamente... juntinhos sem terem a noção da presença do outro... mas nós babamos de coração cheio!

O Jake chora mais de noite... as cólicas atacam-te mais meu amor...

Deitamos-vos nas almofadas, ou na almofada própria que compramos para gémeos e damos-vos biberon ao mesmo tempo... tarefa engraçada e desafiante... A esta altura leite materno é cada vez menos pelo que a vossa alimentação está maioritariamente na fórmula...

São pequeninos demais para os vossos berços... por isso sentem-se confortáveis e aconchegados nas nossas almofadas...

Mexem-se muito. Fazem alguns sons. Os vossos olhos correm tudo. Jake continuas com umas deliciosas bochechas. Liam encantas com esses teus olhos doces e grandes...

Espanta-me a velocidade a que as vossas unhas crescem! Quase do dia para a noite! E é tão difícil vos cortar as unhas. Só quando estão a dormir. Mas ainda assim umas unhas tão pequenininhas que tenho medo de tocar!!!

Estamos a começar a preparar a viagem a Portugal, no natal. Pelo que tivemos que ir fazer os vossos passaportes! A aventura para vos tirar a foto! Vocês não se seguram! As mãos do papá não podiam aparecer na foto, quando ele vos levantava no ar contra o fundo branco! Vocês tinham de estar de olhos abertos! Mas ao final de algumas tentativas vocês começaram a ficar aborrecidos, até eu! Já tinha passado algum tempo começaram a chorar por fome! Tivemos de fazer uma pausa e dar-vos o leite e mudar a fralda, ali mesmo nos correios (onde tinham um balcão para passaporte!). Passaram uns quantos à nossa frente e fomos para nova tentativa! Uff, lá conseguimos! Ficaram uns passaportes mimosos, vocês pequeninos!!!!!

Jake adoras a xuxa. Conforta-te. Acalma-te. Liam, cospe-la à velocidade que ta pomos na boca. Não gostas. Não a seguras!

Será que o tempo vai continuar a voar assim??

Primeira semana!

DSC_0229.jpg

Quando finalmente chegou o dia de podermos sair do hospital foi um misto de sentimentos.

Primeiro porque queria ir para o conforto de nossa casa sim, desde que levasse a receita para as "drogas"....!

Depois porque queria ansiosamente começar esta maravilhosa vida a 4...!

Mas depois pensei que em casa não tenho o botão vermelho para chamar a enfermeira.... Ultimamente o meu enfermeiro pessoal tem sido o melhor e mais espectacular... mas no que toca à vida práctica de como cuidar de um bebé estamos em pé de igualdade!

E vamos para casa, com vocês nos ovos, no banco de trás, com a única certeza que vamos para casa! Deu aquele medo miudinho se saberia cuidar de vocês? Se saberia de que se queixariam vocês? Se iria ter leite suficiente para estas duas crias esfomeadas? Saberia trocar fraldas? Ao fim de quanto tempo estaria perfeitamente apta a tomar conta de vocês sozinha?

Amores, deixem que vos diga que se querem motivação, confiança, positivismo, desenrascanço (na hora em que eu estava debilitada devido ao parto) chamem o vosso pai....! Simplesmente perfeito nos dias a seguir a explicar por A + B porque iriamos ser mais que bem sucedidos nesta nova tarefa e fase da vida!! Acreditei, claro! Confiei, óbvio!

Ele, que desde o dia 1 vos trocou as fraldas! De nós os dois, no hospital só ele vos trocou as fraldas! E depois disso também muitas vezes!

Era difícil a princípio vos distinguir se estivessem separados! Juntos era fácil. O bochechinhas era o Jake. O carinha de bolacha. O olhinho chinês. O branquinho. O quase careca de cabelinhos aloirados. A carinha do teu pai meu amor!

Liam o cabeludo de cabelos pretos. Olhos maiores. Atentos. O moreno. Cabeça mais em bico, estiveste muito tempo debaixo do mano a fazer-te força. Esperava que viesses a ser parecido comigo. Pois neste momento mais te pareces com o avô Avelino a fazer figas e tudo!

Tivemos de arranjar um bloco para apontar quando cada um de vocês bebia o leite e tinha a fralda mudada. Porque eram tantas vezes e tanto o sono que perdíamos a conta! Não havia o problema de vos confundir (não precisamos de vos "marcar"!) mas havia o problema de vos dar leite duas vezes seguida....

Como eu ainda estava debilitada do parto era o papá para tudo!!!!! Ele ficou connosco em casa cerca de mês e meio! E foi espectacular. Era o papá que se levantava para vos tirar do berço e punha-vos no meu colo. Era o papá que mudava as fraldas! Era o papá que tratava dos biberons! O coitado do papá sempre que ia em direcção à cama já ia de cabeça. Aterrava de cara na almofada e assim ficava até à próxima mamada ou ao próximo choro! A mamã que há mais de dois meses dormia sentada estava sempre pronta a vos receber (a dormir de óculos, sentada com todas as almofadas da casa menos uma!)

Foi cansativa esta semana! Mas foi única! Estávamos completamente sozinhos. A dois, a quatro! Aprendemos sozinhos as vossas rotinas com as nossas dificuldades e as nossas mais valias! Criamos a nossa organização, sem ter que atender a porta e ouvir: "Faz assim!" "Faz desta forma!" "Eu acho que devias fazer assim!" Aprendemos. Desenvolvemos. Erramos. Começamos de novo. Mas ninguém viu. Não precisamos de ser julgados por ninguém. Apenas por vocês que com o vosso choro nos diziam, "não é assim!

O melhor do nosso mundo!

20151006_175002.jpg

Comecemos pelo início

O ano 2015 foi um ano imensamente feliz para nós.

Confirmámos que tinha uma sementinha a crescer, no dia 27 Fevereiro. Foi uma alegria incrível. O nosso desejo de fim de ano ia ser concretizado! Havendo a enorme probabilidade de ter gémeos, esta notícia foi um misto de sentimentos, já que era nosso desejo ter pelo menos dois filhos! Mas será que iriamos voltar a tentar nova gravidez? E depois se à segunda é que vinham dois?? A verdade foi que vocês nos ouviram e se multiplicaram. E numa nova consulta, apenas uma semana depois, nos deram outra linda novidade: it's TWINS!!!!! Ok, agora já não estávamos à espera mesmo que só tenha passado uma semana!!!!!

Como qualquer pai e mãe, mesmo de um só filho, começamos a fazer contas à vida... e riamos... começamos a imaginar dois adultos e dois bebés numa pequena casa histórica, onde morávamos, de New York City... e riamos... lembrámos que morávamos num 3º andar sem elevador... e riamos... pensámos no que iriamos precisar em dobro... e riamos... da quantidade de fraldas para mudar... e riamos... e por aí a fora... E a partir daqui a nossa vida começou a ganhar outra cor, outro sentido!

Gravidez de gémeos requere atenção a dobrar! Nas primeiras semanas estava apreensiva, pois queria que vocês, as sementinhas, começassem a florir... Os meses intermédios foram a crescer maravilhosamente que mal demos por eles passarem. Fomos de férias à costa Oeste dos EUA e fomos a Portugal para as habituais férias de verão! Os últimos dois meses foram de repouso absoluto para que as sementinhas florissem e crescessem o máximo possível dentro de mim! Bom, tirando o facto de não conseguir dormir bem desde muito cedo porque ou incomodava um ou incomodava o outro! Tirando o facto de por vezes a barriga estar toda torta pois um empurrava com os pés para um lado... o outro empurrava com os braços para outro... nunca soube quem era quem... pois vocês estavam sempre a nadar cada um no seu T1. E mesmo assim desde o início nos roubaram logo o coração. Os nossos piratas!

A verdade é que os três não nos portamos nada mal... e às 36 semanas e 4 dias chegou o tão aguardado dia! Ainda assim considerados como prematuros ('late term preemie' até às 37 semanas!)

De cesariana em mente, experienciei o "rebentar das águas".... as contracções... o mau estar... e a bela da epidural... () e só depois a cesariana! Com o papá na sala ao pé juntinho a nós. O tempo passou tão rápido que num instante vos ouvimos chorar! E chorei!

Vocês chegaram aos nossos braços no maravilhoso domingo de 6 Setembro 2015 pelas 05:27am e 05:29am, Twin A e Twin B, respectivamente, como sempre foram chamados durante quase 9 meses.

Não muito tempo antes deste dia tínhamos decidido que o A seria o Liam (2.8kg e 47cm) e o B o Jake (2.7kg e 47cm)... Vocês, os nossos americanos que nasceram em New York (USA), cidade onde vivemos à pouco mais de dois anos! Trataremos do vosso registo de nacionalidade portuguesa mais tarde!

O Mundo dos Piratas

Olá!

Bem vindos ao meu diário digital. Tem estado algum tempo escrito e desenhado no moleskine, mas as 24 horas do dia não chegam nem nunca vão chegar para tudo.

Bem vindos, mas principalmente bem vindos Liam e Jake, meus piratinhas maravilhosos, que é por vocês que este journal (agora blog!) começou! É a vocês que se destina! E cujas personagens principais, também vocês, aqui vão ser retratadas!

Vou contar-vos um pouco dos nossos dias desde que vocês chegaram até nós. Das nossas pequenas ou grandes aventuras. Dos stresses e ansiedades. Dos medos. Do que corre mal ou bem. Por aí a fora... Para que um dia possam saber exactamente o que vos aconteceu desde o dia 0. A mente prega-nos rasteiras e faz-nos esquecer. As fotografias ajudam a recordar. Os textos vão ajudar a dar vida a estas memórias. Espero...

A quem acompanhar a nossa vida não pretendo dar dicas, lições, opiniões... será mesmo um relato sem qualquer experiência maternal prática (muita experiência teórica!) de como se sobrevive a 4 (diariamente a 3! alguém tem de sustentar esta família ) em New York City...

Mas aceito sugestões, ideias, opiniões, comentários, dicas e o que mais nos queiram dizer