Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Mundo dos Piratas

'And now here is my secret, a very simple secret: It is only with the heart that one can see rightly; what is essential is invisible to the eye', in Le Petite Prince

O Mundo dos Piratas

'And now here is my secret, a very simple secret: It is only with the heart that one can see rightly; what is essential is invisible to the eye', in Le Petite Prince

Os 3 a pé...!

Central Park.jpg

Porque vejo a felicidade na vossa cara... Porque sinto que vocês precisam dessa liberdade... Porque sinto que tenho que ir quebrando alguns dos meus receios... Porque vejo que é um ambiente seguro, tenho-vos soltado mais e mais....

Os dias de inverno frios e gelados de frentes nórdicas estão a chegar e nesses dias talvez não vamos poder andar tanto na rua... Pelo que vamos aproveitando por agora!

E como já vos disse há uns dias tenho encontrado no Central Park a segurança para vos deixar sair do carrinho! 

Central Park 3.jpg

Central Park 4.jpg

E ontem de manhã lá fomos fazer a nossa habitual visita ao Park. Simplesmente andamos pelos caminhos não parámos em nenhum relvado específico porque para vocês isso também não importa pois vocês encontram muito com que se divertirem pelo caminho!

Mas o problema continua a ser quando vocês acham que estão cansados e já não querem andar mais e pedem colo! Pois não dá! Só nós os 3 não dá! 

E tu Jake, tens pedido colo assim que sais do carrinho!!! Mal andaste não podes estar cansado... Tento te fazer entender que se não andas pelos teus pés, a mamã náo te pode levar ao colo por isso vais ter que voltar para o carrinho. Não gostas de nenhumas das opções e choras... e choras... e choras... 

Acabo por te sentar mesmo no carrinho caso contrário o Liam chega a casa muito primeiro que nós... que ele não espera por ninguém! 

Central Park 2.jpg

E lá fomos mais um pouco Park a fora com o Jake sentado no carrinho e Liam a empurrares o carrinho com a mamã!

Curiosamente no passeio de hoje de manhã como era o Liam que estava com a birra, inverteram-se os papéis e era o Jake que ajudava a empurrar o carrinho enquanto Liam ias sentado! 

Mas voltando ainda a ontem... é quase sempre uma choradeira para sairmos de casa pois vocês querem sair pelo vosso pé e não no carrinho! Mas se assim for nunca mais vos apanho! E a pensar nisso pensei, vou fazer a ENORME aventura de sair sozinha com vocês os dois a pé pela mão! Estava com receio, pois vocês de um momento amuam e já estão muito pesados para eu vos trazer ao colo... Mas, benzi-me e lá fomos nós! Ok, não volto a fazer tão cedo, vou dar mais uns mesinhos! 

A fugir.jpg

Não fomos longe pois caso a coisa corresse mal teria que estar relativamente perto para voltar a casa... Andamos um quarteirão, fomos uma rua abaixo, viramos à esquerda e andámos uma rua acima, voltámos a virar à esquerda descendo a rua e estavámos novamente na esquina da nossa rua!

E tudo foi correndo muito bem, vocês sempre de mão dada comigo, a verem os carros, carrinhas, camiões, motas, bicicletas, ambulâncias sempre contentes e a falarem...

Nos 100 metros finais é que foi o problema! Liam amuaste, só querias colo, sentaste-te no chão e não havia meio de te levantares!

Sem largar a tua mão, Jake, tentava convencer o Liam de todas as formas que me lembrei... estávamos mesmo, mesmo ali a chegar a casa.... Lá peguei em ti ao colo para atravessarmos os semáforos.... com os casacos é mais difícil de vos pegar ao colo e ias escorregando conforme avançávamos na estrada... chegaste ao outro lado que nem saco de batatas...

Assim que chegaram à entrada do prédio quem é que dizia que ainda há uns metros atrás ou te dava colo ou não saias dali.... Desatam a correr pelo átrio a fora como se tivessem acordado naquele momento e estavam cheios de energia! 

Sobrevivemos.jpg

Vou esperar mais um tempo para voltar a repetir esta proeza a três... no geral correu bem... mas é sempre uma incerteza não controlável...

Birras, Amuos e Chantagens emocionais

Central Park.jpg

Talvez hajam crianças que não passem por estas fases... talvez hajam pais que felizmente não têm de passar por estas fases... as fases das birras, as fases dos amuos e das chantagens emocionais, são chatas...

Nós felizmente e infelizmente não estamos a passar ao lado delas!

Quando ainda há uns meses atrás Liam, querias o brinquedo com que o mano estava a brincar, bastava dares-lhes qualquer coisa que apanhavas pelo caminho para fazer a troca que o Jake aceitava e tu ias feliz à tua vida...

O Jake cresceu, tal como tu, mas descobriu que o tinhas enganado vezes demais! E agora das duas uma: aceita o que lhe estás a dar para receberes o que queres mas fica com os dois brinquedos (o que lhe ofereceste para troca e o que tu queres), ou nem sequer aceita o que lhe estás a oferecer e continua a brincar com o que ambos querem pelos vistos brincar!

Jake, fica contente.... Liam, ficas a chorar estendido no chão onde te deitaste cuidadosamente para não magoares a cabeça ou vens a chorar a plenos pulmões ter connosco com a ideia que vamos ter com o Jake e lhe tirar o brinquedo para te dar a ti porque tu queres brincar com ele muito mais do que o Jake!

Mas não pode ser... tentamos que nos ouças dizer para parares de chorar... que o Jake está a brincar... para ires procurar outro brinquedo... ajudamos-te a tentar descobrir outro brinquedo que te alicie mas tu és de ideias demasiadamente fixas e para ali ficas a chorar por vezes ao lado do Jake na esperança que ele se canse de te ouvir e te dê o que tu queres... (de facto às vezes resulta!)

Talvez devido a isto, Jake, desenvolveste outra técnica igualmente má (como o choro do Liam) e quando queres alguma coisa que o Liam tem, simplesmente chegas lá tiras-lhe da mão e vais-te embora deixando o mano no chão lavado em lágrimas e em gritos!

Depois, Jake, ou devolves o brinquedo porque pensas que magoaste mesmo o mano ou nós vamos ter contigo e tentamos explicar que 'roubar' os brinquedos das mãos do Liam não é correcto e acabas por o devolver sozinho...

Eventualmente acaba a choradeira do Liam e Jake distrais-te com outra coisa ou acaba a choradeira do Liam e começa a choradeira do Jake!

E quando fixam no mesmo ora desatam às mordidelas um ao outro... ou a apertarem-se um ao outro (como pequenas lutas ainda sem saberem bem o que isso é!)... ou empurram-se... 

O amuo é outra técnica que vocês meus queridos têm vindo a desenvolver... E apesar de acharmos fofinho quando baixam a cabeça a olhar para o chão de beicinho estendido curvando os ombros e costas como o corcunda de Notre Dame, quando estamos na rua com vocês a pé, com pressa ou a querer que vocês andem na direcção que queremos e não na oposta, ou que acelerem o passo para ver se ainda apanhamos o semáforo verde para atravessarmos a estrada, deixa de ser fofinho e os níveis de stress começam a subir ligeiramente!

Por vezes ficam parados no mesmo sítio à espera que NÓS mudemos de opinião (claramente somos nós que estamos errados!)... ou Jake, tu gostas muito de na posição de corcunda de Notre Dame começar a andar para trás (quem estiver atrás que se desvie pois tu não vês nem queres saber!)... ou se sentam no chão (mais uma vez à espera que mudemos de opinião!) seja onde for, mesmo que seja ali mesmo no centro de um passeio um tanto ou quanto agitado de peões...!

E ali está o papá e a mamã a tentar chamar pelo amuado, a vos convencer a andar na direcção que pretendemos, que se levantem do chão sujo, a tentar os vários truques de chantagem e nada! Vocês não levantam! E daí a mais já o outro está também amuado pois já está parado ali há uma imensidão de tempo sem nada para fazer!

A mamã perde a paciência mais rápido que o papá... e ao fim de não sei quanto tempo é o papá que vos vence pelo cansaço e vocês começam a deixar o amuo para trás e a andar... 

Quando vamos a pé, com cada um de vocês a dar a mão a cada um de nós, de vez em quando gostam de pedir colo... e como vos demos colo algumas vezes vocês gostam de pedir sempre... mas nem sempe nos dá jeito por termos sacos de compras ou porque estamos a tentar fazer-vos entender que nem sempre pode ser como querem...

Temos um longo caminho ainda... ainda estamos também nós a desenvolver a melhor técnica para vos levar a fazer o que queremos ou precisamos...

No outro dia num dos nossos passeios pelo Central Park, Jake, decidiste que era uma boa manhã para seres do contra! Nesse dia resolveram levar os vossos camiões... e como tinha chovido durante a noite havia muitas poças de água no chão e rochas do Park... Claro que, mais tu Jake, querias passar por todas as poças... e depois tu Jake, querias passar com o camião por todas as poças! E querias ficar ali a manhã toda a brincar com o camião! Até aqui tudo perfeito e maravilhoso náo fosse termos o Liam connosco que não queria de todo ficar ali parado! Claro que ele bem tentava avançar... eu tentava te chamar... tu não saías do mesmo sítio... eu dizia: `Liam stop!`... `Jake anda!`... `Liam wait!`... `Jake come on please!`... `Liam espera pelo Jake!`... `Jake, Liam is waiting for you!`, `Liam please wait for Jake!`... experimentei várias expressões nas duas línguas... Até que o Liam se cansou e foi ter contigo Jake e na vossa língua apontado na minha direcção te disse `Vamos embora que a mamã está à espera!`... só percebi o `mamã` e o facto de estares a apontar na minha direcção... no fim ainda lhe deste um pequeno empurrão nas costas como quem diz mesmo `Vamos embora vá!`... Achei o máximo... irmão mais velho (por apenas 2 minutos!!).... Jake chegaste ao pé de mim a chorar... tive que te levar até à entrada do parque infantil ao colo, a chorar a plenos pulmões com a cara lavada em lágrimas e ranhoca no nariz com o Liam ao meu lado a dizer `Jay.... Jay....`, o equivalente julgo eu a `Jake está a chorar!`

Amuo.jpg

Conversas 2.jpg

Conversas.jpg

Amuo 2.jpg

Birras.jpg

Não sabia se havia de rir.... chorar... lançar chamas pelos olhos a quem me olhava de lado e claramente não tem filhos...

E depois ainda há a técnica dos beijinhos e abraços para nos tentarem dissuadir a deixar-vos fazer o que vocês querem.... recorrem ao nosso ponto fraco! Da tua parte Jake que és um mimoso, os carinhos sao espontâneos... pelo que quando ao olhar-vos nos olhos vos dizemos que queremos que vão fazer algo ou que não queremos que façam o que estão a fazer, às vezes vocês são os mais fofos! Quer seja pelas tuas caretas fofas, Liam. Quer seja pelos teus beijinhos, Jake.

Nesse momento tu, Jake, dás-nos mais beijinhos e abraços do que os que dás numa semana inteira! E tentas nos distrair da ordem ou pedido que te estamos a fazer... e vais olhando para nós a ver se já chega... se já mudámos de ideia... se ele já se safou... ou se tens de continuar a beijar...

Vocês são uns lindos piratinhas dos mais manhosinhos que há e que nos levam do sentimento de loucura à fofura no mesmo segundo!

Mas todas estas birras em casa são controladas e damos a devida atenção às mesmas... na rua as pessoas são muito rápidas a julgar determinada situação sem saberem o contexto da mesma... e isso é sempe mais difícil de lidar tendo em conta o stress em que já estamos para vos tentar tirar daquele stress...

Terrible twos they say...  

Birras de supermercado

Birras.jpg

Ultimamente sempre que vamos ao supermercado e eu estou a tocar nos produtos para ver o que quero trazer vocês reclamam que também querem segurar nalguma coisa... às vezes tenho receio que as deixem cair e me estraguem a fruta por exemplo... mas se não vos dou choram e o berreiro começa...

Tento vos explicar que não pode ser que depois deixam cair, etc etc etc, mas entre o vosso chorozinho e a minha voz nada entra nas vossas cabeças... por vezes ando corredores a fora com vocês naquele choro que a certa e determinada altura nem vocês já sabem bem porquê... outras vezes espero que vocês parem de chorar e depois dou-vos.

Birras chatas estas que me incomodam... e nem é pelos olhares que recebo das pessoas... é mesmo porque me incomoda a mim. Não gosto de ouvir. Não gosto que o façam. Gostava que me entendessem e fizessem o que vos estava a pedir... mas não, ainda não ouvem e fazem ouvidos moucos!

Um dia dei-vos os pacotes de feijão verde e foi um berreiro para darem os pacotes para pagar! A menina da caixa deu-vos logo para as mãos rapidamente mas as lágrimas já escorriam pela tua cara Jake! Se um dia seguires a vertente de actor não terás problema algum em chorar, pois basta um primeiro acorde de choro e lá está a primeira lágrima a escorrer cara abaixo!

Noutro dia foram os pacotes de leite... enquanto a menina não vos devolveu os pacotes foi ali um berreiro que todos os funcionários olhavam para vocês a rirem-se da situação, pois assim que ela vos esticou os pacotes calaram-se e começaram a rir-se... se calhar não deviam ter levado os leites para não se habituarem que se chorarem levam o que querem, mas enfim, uma mãe faz o que pode nas situações que forem...

E lá vêm vocês para casa agarrados ao que quer que seja que naquele dia vos apeteça trazer do que eu tiver comprado...

Houve um dia destes, que devido a este vosso novo gosto, estavam a chorar tão alto os dois ao mesmo tempo, que a senhora velhota que estava a pagar (que não deve ter tido filhos ou netos) enganou-se no código do cartão porque segundo ela estava muito barulho e não conseguia concentrar-se nem pensar! Chateou-me aquela senhora! Porque eu até estava a tentar sossegar-vos (não estava naquela de vos deixar chorar e eu a mexer no telemóvel) e a senhora diz-me aquilo e não não estava a brincar!

Vocês deveriam de ter vergonha da cena que estavam a fazer. Mas vocês ainda não sabem o que é ter vergonha!

E por mais que nós pais tentamos ser superiores e não nos deixarmos afectar pelas vossas birras quando estamos num lugar público, com comentários deste género faz-nos saltar logo a tampa! Às vezes para os dois lados! 

Mas claro que o ideal será esperar que vocês parem de chorar por vocês quer seja pelo facto de não estarmos a ligar à vossa birra quer seja por perceberem que não vale a pena continuar. O ideal nunca será vos dar um qualquer objecto para que vocês pensem que se chorarem vencem!

Mas isto é tudo muito bonito nos livros porque na vida real, e no nosso caso, quando vocês os dois decidem chorar ao mesmo tempo é de nós perdermos o tino... e de facto somos um pouco como a velhota que nem conseguimos pensar direito!

Mas já se costuma dizer que se alguém tem que criticar somos nós, porque se for alguém de fora a criticar os nossos, nós viramos feras!

Os 'terríveis dois' podem começar antes dos dois anos, depois dos dois anos e se prolongarem durante algum tempo... faz parte, muitas crianças e pais passam por isto e todos eles sobrevivem, uns melhores que outros... pelo que nós quatro iremos ultrapassar também e de preferência depressa!

Valha-nos o facto de ainda não perceberem bem que tudo o que está no supermercado ou lojas (principalmente a loja da Disney) pode ser comprado! Felizmente ainda conseguimos entrar numa loja sem que vocês a queiram trazer atrás... mas estará por dias esta situação... e quando esse dia chegar logo vemos como iremos lidar com ele... 

Um dia e uma birra de cada vez, se faz favor!